top of page

Imersão no gelo e tingimento natural são atrações no ConectaIF

Imagina imergir em uma caixa d’água de 1 mil litros cheia de gelo. No Café com Ciência, do ConectaIF, os alunos tiveram a oportunidade de sentir na pele o que é enfrentar um frio de quase 7°C. A técnica, desenvolvida pelo holandês Wim Hof, promete auxiliar no combate ao estresse, inflamações crônicas e ajuda até na recuperação muscular.


A atividade partiu de uma iniciativa do curso de Biologia do IFB Campus Planaltina. Antes do experimento, os alunos participaram de uma palestra na biblioteca de muito conhecimento sobre a chamada “Imersão no Gelo”. Depois, os convidados foram submetidos a uma aula prática, que reúne frio, respiração e meditação. Tudo isso faz parte da técnica de Wim Hof e é tida como uma “nova forma” de terapia.


Seis pessoas voluntariaram-se para imergir no gelo. Em uma caixa d’água, foram colocados mais de 10kg de gelo, e a temperatura chegou a 6ºC. Ella Santos, estudante do curso de dança do IFB Campus Brasília, conseguiu suportar ficar dentro da água por 10 minutos. “Foi uma experiência única. Senti o meu corpo um pouco anestesiado e um pouco de dor nas articulações. Mas valeu a pena e, em um futuro próximo, quero repetir”.




Inovação


O ConcectaIF é a cara da ciência e tecnologia. Na tenda localizada próximo à entrada do IFB Campus Planaltina, os alunos tiveram a oportunidade de mostrar todo o projeto desenvolvido ao longo do ano. Foram apresentados trabalhos extraordinários e com potencial de se tornarem grandes feitos para a sociedade.


A Fábrica de Ideias Inovadores, a Fabin, é um projeto querido e único do IFB. Projetos como esses que misturam cultura, arte e muita ciência. As estudantes Esther Camargo e Mayra Barbosa cursam Tecnologia dos Alimentos no IFB Campus Gama e desenvolveram, ao longo de um ano, uma espécie de carne vegetal. A partir do malte da cevada, as meninas injetaram uma espécie de fungo na farinha, umedeceram e, depois, colocaram o alimento em uma estufa de um dia para o outro.


O resultado é um petisco natural e proteico. Para se ter ideia, em cada 100 gramas de alimento, há cerca de 50 gramas de proteína. O modo a ser feito depende do consumidor, mas elas indicam que o melhor é assar na Airfryer.


Oficinas


Imagine um carro que consegue circular à base de um sensor. Esse foi um dos desafios que os alunos tiveram de enfrentar na oficina de corrida das máquinas. São estudantes de escolas públicas, estudantes do IFB e da UnB, que se articularam para desenvolver o melhor projeto.


Seis equipes tiveram de preparar um carro robô. Além da montagem dos carrinhos, os grupos tiveram três tentativas para fazer o robô andar em um percurso designado, em um tempo máximo de dois minutos. O vencedor é a equipe que fizer o caminho em menor tempo. O resultado sai nesta quinta-feira.


Os alunos do curso Técnico em Vestuário do IFB Campus Taguatinga prepararam uma espécie de tinta natural com o uso de água morna, urucum e curcuma para pintar essa sacolinha 100% algodão. As sacolinhas são previamente amarradas de várias maneiras, justamente para, no momento da pintura, ter um designer diferenciado. A água é misturada com um fixador e o substrato natural. Depois disso, é só aplicar no tecido. A ideia é que o projeto seja uma das atrações da Jornada Fashion, que vai ocorrer neste ano no IFB Campus Taguatinga.



13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page